Essa é um pedida para se começar a reunião das mães no dia tão especial a elas. Leia esse pequeno trecho do livro Se as coisas fossem mães de Silvia Or. Que mostra que cada mãe é diferente é um modo legal de também valorizar a tia , a avó, a vizinha , o pai ou seja aqueles que são verdadeiras mães na falta da mãe biológica.

Texto do livro: Se as coisas fossem mães
Silvia Or

Se a lua fosse mãe, seria mãe das estrelas.
O céu seria sua casa, casa das estrelas belas.

Se a sereia fosse mãe, seria mãe dos peixinhos.
O mar seria um jardim e os barcos seus carrinhos.

Se a casa fosse mãe, seria a mãe das janelas.
Conversaria com a lua sobre as crianças estrelas.
Falaria de receitas, pastéis de vento, quindins.
Emprestaria a cozinha pra lua fazer pudins !!!!

Se a terra fosse mãe, seria a mãe das sementes.
Pois mãe é tudo que abraça, acha graça e ama a gente.

Se uma fada fosse mãe, seria a mãe da alegria.
Toda mãe é um pouco fada… Nossa mãe fada seria.

Se a bruxa fosse mãe, seria uma mãe gozada;
Seria a mãe das vassouras, da família vassourada.

Se a chaleira fosse mãe, seria a mãe da água fervida, Faria chá e remédio para as doenças da vida.

Se a mesa fosse mãe, as filhas, sendo cadeiras, Sentariam comportadas, teriam boas maneiras.

Cada mãe é diferente. Mãe verdadeira ou postiça, Mãe vovó ou mãe titia,

Bibliografia Se as Coisas Fossem Mães, Sylvia Orthoff, 24 págs., Ed. Nova Fronteira.

Fonte :
REFLEXÃO – Dia das mães

Pesquisa personalizada

Atividades de educaçao infantil